blog

Um pedacinho de Tirol em Santa Catarina

Treze Tílias é destaque pela preservação da cultura austríaca

Ao falar de Treze Tílias é necessário contar, mesmo que de forma resumida, um pouco da sua história e daqueles que foram os responsáveis pelo início da  história dessa cidade encantadora. 

A história de Treze Tílias começa a ser escrita em 1926, quando Andreas Thaler, ex-ministro da agricultura na Áustria, deixou seu cargo por conta da crise europeia e viajou rumo ao Brasil com o primeiro grupo de imigrantes Austríacos, em busca de melhores condições de vida. Ao chegar em Santa Catarina, Andreas encontra um ambiente montanhoso, com clima semelhante ao europeu e com terras férteis, um lugar perfeito para aqueles imigrantes europeus iniciarem uma nova colônia.

As pessoas que chegavam à colônia eram, em maioria, dos estados de Tyrol, Vorarlberg e Oberösterreich, este conhecido como Alta Áustria. Além de imigrantes austríacos, a colônia também recebeu italianos e alemães que fortaleceram a cultura européia na região.

Fundada em 13 de Outubro de 1933 por Andreas Thaler, a Tirol Brasileira, como é conhecida, está localizada no Oeste catarinense à pouco mais de quatrocentos quilômetros de Florianópolis. Treze Tílias é uma cidade pequena, fácil de se localizar e com uma beleza que encanta àqueles que chegam até ali.

Visitando a cidade você percebe um clima diferente, pode observar diferentes construções que remetem à arquitetura européia. O estilo alpino nas construções, sacadas com bela floreiras complementam um charme especial à cidade.  O local respira a cultura de seus antepassados, é só prestar atenção na música ambiente, pelas ruas ou em eventos locais, raramente escutamos algum estilo musical que não seja da cultura alemã ou austríaca (pelo menos foi o que eu pude reparar quando estive por ali). 

O povo trezetiliense é bastante receptivo e têm imenso orgulho de viver ali, é conhecido por preservar os costumes e manter as tradições de seus antepassados vivas até hoje.

E para quem vai visitar a cidade, veja algumas opções do que fazer em Treze Tílias:

Bierbaum

– Lugar ideal para amantes de uma boa bebida, o estabelecimento serve uma grande variedade de cervejas e chopes, inclusive chope de vinho.

-A decoração com muitas canecas de chopp de diferentes lugares do mundo chama a atenção;

-O preço não é alto, já estive em lugares (em que não eram turísticos) onde o valor era bem mais alto. Eu provei o chopp de vinho, paguei R$8,00 pelo copo de 300ml;

-Não servem comida, o único alimento servido no estabelecimento é o Pretzel (um tipo de pão) doce e salgado a 12 reais por unidade;

Mundo Tirolês


Há poucos metros da BierHaus, o Mundo Tirolês é a loja oficial de venda de souvenirs da cidade.

Encontra-se desde trajes típicos da Aústria até chaveiros, toalhas e dentre outros itens para levar de lembrança da cidade e presentear. Obviamente como amante de souvenirs, eu tive que levar algumas lembranças e presentes para casa. 
 

Museu Andreas Thaler


Como mencionei recentemente em outro post aqui no blog (para acessar a matéria clique aqui), o museu Andreas Thaler foi residência do fundador da cidade, por isso leva o seu nome.

- A construção de 1926, possui itens históricos da família Thaler e seu acervo também possui itens que foram doados pela comunidade;

-A casa se tornou museu em 2011, após o falecimento do filho de Andreas, o qual ainda residia na casa.

-Para conhecer a história de Treze Tílias não leva muito tempo. Em apenas alguns minutos é possível visitar todos os cômodos do museu.

Parque Lindendorf – Minicidade

Localizado próximo ao centro da cidade, o parque é destino de milhares de turistas durante todo o ano

- O parque possui animais como, ovelhas, avestruz, cisnes e capivaras;

- No restaurante são feitas apresentações culturais onde é apresentado ao público um pouco da cultura Austríaca;

- Possui um restaurante com amplo espaço;

- É possível chegar bem perto dos animais ao passear pelas trilhas do parque;

- Quando não há apresentações culturais, o som ambiente é dominado pelas músicas animadas de artistas da Áustria e Alemanha;

- O cardápio possui comidas e bebidas típicas da cultura Austríaca.

- No parque também é possível ver de perto a famosa minicidade. Uma maquete da cidade que foi construída por Valter (proprietário do parque).

- A construção da minicidade levou em torno de sete meses para ficar pronta.




Antes de me despedir, convido você a assinar a newsletter e seguir as redes sociais do Notas de Viagem para não perder nenhuma novidade.

Nos encontramos na próxima aventura, até breve!

Galeria de Imagens

*** É expressamente proibida a reprodução de qualquer fotografia e texto aqui publicados sem a atribuição dos devidos créditos à autora. Dúvidas e sugestões podem ser enviadas ao e-mail jessicagedel@gmail.com

img
Jessica Edel

Com início no meio jornalístico antes mesmo de iniciar a graduação, já passei por veículos de rádio, televisão, web, inclusive com breve colaboração ao Uol.
Após ter a oportunidade de trabalhar em diferentes meios, decidi me dedicar ao que mais me cativa: o jornalismo de Turismo.
Aqui no Notas de Viagem exponho de uma forma literária minhas experiências em diferentes destinos pelo Sul do país.